Postagens

Mostrando postagens de 2015

O dilema do vestido

Eu sempre fui uma das pessoas mais inseguras que conheço. Do tipo que muda de humor automaticamente se acho que alguém está falando coisas ruins sobre mim, se desafino em público. Se sou repreendida, não consigo mais me concentrar em tentar fazer a coisa certa; se erro uma receita de bolo, logo me acho a pessoa mais incompetente do universo culinário.
É, eu não tenho muita fé em mim mesma. Eu, que me conheço melhor que todo mundo, permito sem muita relutância que digam coisas sobre mim que acabam por determinar quem eu sou daquele momento em diante.
Daí que, dia desses, eu voltei ao que deve ser minha décima quinta tentativa de atingir o peso ideal, o corpo perfeito etc. Precisava comprar um vestido novo, me apaixonei por um, e... não coube em mim. E é claro que eu não ia querer comprar um número uma ou duas vezes maior, pra sair contente da loja. Não, eu queria aquele. Era importante que eu coubesse naquele vestido, por alguma razão que desconheço até hoje. Voltei pra casa triste, depr…

where your heart is set in stone

Faz de mim a tua casa, faz. Joga o relógio fora, deita no meu colo, deixa que eu te faço um cafuné. Preenche a minha falta, me pressiona até os ossos. Eu posso contar as curvas dos seus olhos, redesenhar cada uma delas. Posso dizer exatamente quantos centímetros tem o seu sorriso ao me ver chegar e a inclinação dos seus lábios a cada partida. Você não é só um menino. Eu não sou só uma garota. Somos presente, futuro. Somos apenas nós na contramão. Faz de mim a tua casa, faz... porque já fiz de você a minha.

Muitos dias

Imagem
Em qualquer situação, o seu cheiro faz com que eu me sinta em casa. Essa sensação de pertencimento que não é posse, mas que funciona como aconchego.Hoje, não quero dizer que te amo. Tampouco você vai bater na minha porta, num surto de paixão, e gritar as três palavras de que os casais tanto gostam.Mas vou amassar batata com carne pra você comer quando o aparelho estiver machucando sua boca. Vou oferecer o meu colo e meu cafuné quando você estiver cansado e só quiser dormir. Vou te acordar pra você não chegar atrasado no trabalho. Vou tirar a azeitona da sua comida, pra você não ser pego de surpresa.Em vez de te dizer as três palavras, eu vou estar com você, todos os dias, e elas não serão necessárias.

30.09

Ele é meu suspiro tranquilo
Minha risada leve
Meus olhos fechados de calma
Um abraço que sempre me espera
Ele é meu
E eu sou dele.

M. D.

Eu sei que os meus pés seguiriam os teus pra onde você quisesse. E os meus olhos iriam fechados. E meu sorriso, muito aberto. É esse tipo de confiança que me faria acreditar que até jiló pode ser gostoso se você me dissesse.
Tudo em você me faz ter certeza na vida. O teu abraço me dá a certeza de que ninguém no mundo consegue me abraçar tão apertado e com tanta delicadeza. As tuas ligações pra me acordar de manhã, porque não posso faltar ao dentista pela sétima vez, me fazem ver que ninguém cuida de mim como você. A tua risada, também de manhã, me faz ver como é delicioso estar ao lado de alguém que me faz sorrir o tempo todo. A nossa calma diante da espera pelo amor me faz ver como é bonito acompanhar o crescimento de um sentimento, sem pressioná-lo, sem obrigá-lo a ser.
Gosto de saber que não preciso de uma data pra te dizer o que tenho vontade. Gosto de saber que você está lendo isso, provavelmente, com um sorriso tímido nos lábios.
Com a boca que tanto gosto. Com o cheiro que tanto g…

Reflexões de uma sexta-feira

Hoje já é, sei lá, o terceiro dia que me despenco de Caxias pra Cinelândia e o sistema do trabalho tá ruim, o que, combinado com minha TPM, tá me mergulhando num inferno astral bizarro.
Eu não tenho motivos pra estar triste, mas às vezes fico. Essa preguiça de me encaixar nas pessoas, de dizer as coisas certas, de estar onde esperam que eu esteja... uma indiposição de ser sociável.
Queria virar um panda, que não precisa trabalhar e pode só ficar rolando na grama e comendo matinhos muito de boa.

Vislumbre

Você é meu respiro no fim de um dia ruim. É a melhor companhia quando faz malabarismo com o tempo só pra passar vinte minutos agarrado no meu pescoço, indo trabalhar. Você é a minha melhor gargalhada, com direito a olhos fechados e cabeça jogada pra trás.Tudo o que há de bonito eu penso em compartilhar com você. O por do sol na Lapa, sempre que saio do trabalho. Músicas, crianças correndo por nós, lugares que sempre sonhei viajar, as ondas quebrando na pedra do Arpoador, fotografias, Itália, o gostinho azedo de jabuticaba, rolar na grama.Tenho vontade de me afogar nos teus olhos quando você sorri pra mim e eles se apertam. Há tanta sinceridade na tua fala e no teu gesto. Tanta proteção, tanto cuidado, tanto querer bem. Tua presença é como um vento de paz que atravessa a minha vida. E é um vento bom, que balança o meu cabelo e me deixa com vontade de seguir sua leveza e ir até o céu.Com você, pela primeira vez em toda a minha vida, eu tenho calma. Gosto de apreciar cada segundo, como s…

É você que tem

Gosto de ter muitos motivos pra sorrir. Gosto de encostar a cabeça no teu peito. Gosto que você entenda minha paixão por bons músicos e não sinta ciúme quando toda a minha atenção é direcionada a eles. De olhar a lua - e o por do sol, e a cidade - e querer fotografar tudo pra te mostrar, porque queria que você estivesse do meu lado. De ver suas covinhas. Da sua voz rouca no telefone, desejando bom dia. De fazer cara de boba enquanto você toca violão. De ser a pessoa a quem perguntam de você. Do cheirinho do seu pescoço. De sempre procurar sua mão pra entrelaçar a minha. Da sua proteção. Do seu carinho. Do som da sua risada.Gosto de tanto.
Gosto de tudo.Gosto de me apaixonar por você todos os dias.

A história

E nessa minha terra de tantas histórias, não poderia faltar a sua. A nossa. Que espalha tantas flores pelo meu caminho, que preenche meus dias e meus abraços, que me transborda de carinho, aconchego e reciprocidade.
A história pela qual a gente passa a vida esperando, acha que nunca vai chegar e faz um bico deste tamanho. A história que chega, suave, e invade o peito, o sono, o pensamento.
A história que a gente chama de futuro.

Is this real world?

Abri meu primeiro blog aos doze anos, lá em 2006. Desde então, já tive tantos que perdi a conta. Um pra cada fase, pra cada amor. O Curioso Caso surgiu ano passado e tem sobrevivido, ainda que com uma frequência de postagens bizarra.
Eis que nove anos depois nessa indústria vital de blogs, tive a maior e melhor das surpresas. Como disse aqui, me converti há alguns meses, e daí estava na porta da minha igreja, destruidíssima depois de um dia de muito trabalho, e uma menina me abordou:
- Oi, seu nome é Rute? - É, sim. - E você tem um blog, O Curioso Caso de Rute? - T..enho. - Ai, posso te dar um abraço?
GENTE! Eu fui reconhecida na rua por uma leitora que eu nem sabia que existia. Quão louco é esse mundo? Com todo o meu jeito desajeitado de ser, só conseguia sorrir, porque nunca havia me imaginado nessa situação. Quer dizer, o blog que eu chamo de "puro mimimi" é apreciado por pessoas! E essas pessoas me conhecem e me reconhecem na rua!
Gisele, a leitora, disse que eu era a resposta d…

Um novo caminho

Não sei se posso dizer que sempre fui cristã. Passei quinze anos congregando na igreja que minha mãe havia me criado, até que, por não concordar mais com as regras de lá, eu achei melhor sair.
Mas eu não simplesmente saí. Eu me joguei. Me afundei. Não é como se eu tivesse virado uma drogada ou uma prostituta, mas uma vez que você conhece a Boa Nova, tudo o que difere dela vira um mar de lama e maus momentos.
Foi num dia, voltando bêbada pra casa, depois de mais uma choppada da faculdade, que eu percebi. Ou, talvez, quando, às 2h da manhã, percebi que estava na Lapa e que só queria me teletransportar pra minha cama, porque aquilo não fazia sentido pra mim. Ou, ainda, durante minhas muitas noites em claro, sofrendo de depressão e ansiedade, dedilhando minha vida e vendo que eu precisava de uma mudança imediata.
Então eu decidi e pronto, tudo estava acabado.  Listei mentalmente tudo o que precisava mudar na minha vida, tudo o que precisava sumir e os novos hábitos que precisava cultivar. Fo…