Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

Um novo caminho

Não sei se posso dizer que sempre fui cristã. Passei quinze anos congregando na igreja que minha mãe havia me criado, até que, por não concordar mais com as regras de lá, eu achei melhor sair.
Mas eu não simplesmente saí. Eu me joguei. Me afundei. Não é como se eu tivesse virado uma drogada ou uma prostituta, mas uma vez que você conhece a Boa Nova, tudo o que difere dela vira um mar de lama e maus momentos.
Foi num dia, voltando bêbada pra casa, depois de mais uma choppada da faculdade, que eu percebi. Ou, talvez, quando, às 2h da manhã, percebi que estava na Lapa e que só queria me teletransportar pra minha cama, porque aquilo não fazia sentido pra mim. Ou, ainda, durante minhas muitas noites em claro, sofrendo de depressão e ansiedade, dedilhando minha vida e vendo que eu precisava de uma mudança imediata.
Então eu decidi e pronto, tudo estava acabado.  Listei mentalmente tudo o que precisava mudar na minha vida, tudo o que precisava sumir e os novos hábitos que precisava cultivar. Fo…