Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

O dilema do vestido

Eu sempre fui uma das pessoas mais inseguras que conheço. Do tipo que muda de humor automaticamente se acho que alguém está falando coisas ruins sobre mim, se desafino em público. Se sou repreendida, não consigo mais me concentrar em tentar fazer a coisa certa; se erro uma receita de bolo, logo me acho a pessoa mais incompetente do universo culinário.
É, eu não tenho muita fé em mim mesma. Eu, que me conheço melhor que todo mundo, permito sem muita relutância que digam coisas sobre mim que acabam por determinar quem eu sou daquele momento em diante.
Daí que, dia desses, eu voltei ao que deve ser minha décima quinta tentativa de atingir o peso ideal, o corpo perfeito etc. Precisava comprar um vestido novo, me apaixonei por um, e... não coube em mim. E é claro que eu não ia querer comprar um número uma ou duas vezes maior, pra sair contente da loja. Não, eu queria aquele. Era importante que eu coubesse naquele vestido, por alguma razão que desconheço até hoje. Voltei pra casa triste, depr…

where your heart is set in stone

Faz de mim a tua casa, faz. Joga o relógio fora, deita no meu colo, deixa que eu te faço um cafuné. Preenche a minha falta, me pressiona até os ossos. Eu posso contar as curvas dos seus olhos, redesenhar cada uma delas. Posso dizer exatamente quantos centímetros tem o seu sorriso ao me ver chegar e a inclinação dos seus lábios a cada partida. Você não é só um menino. Eu não sou só uma garota. Somos presente, futuro. Somos apenas nós na contramão. Faz de mim a tua casa, faz... porque já fiz de você a minha.